Plano de saúde para gestante: antes, durante e depois da gravidez

Preencha o formulário abaixo e receba seu orçamento com o valor em instantes.



    Plano de saúde para gestante, plano de saúde para que já está grávida? Direitos das gestante com plano de saúde? Qual a carência de um parto no plano de saúde? a seguir vamos esclarecer algumas dúvidas frequentes de pessoas que estão ou pretendem ficar gestante tentando evitar que a futura mamãe passe por aborrecimentos desnecessários na contratação do seu plano de saúde.

    Compartilhe o nosso conteúdo

    Plano de saúde para quem já está grávida: pode ser feito?

    Sim pode e deve, porém existem algumas burocracias que devem ficar atentos na hora de contratar o plano de saúde para gestante como: vigência do plano “Data de cadastro do plano de saúde, é a data que você se torna cliente e passa a ter dar atendimento” como consulta e exames. Fique atento também às carências do Plano como exames simples até os mais complexos pois independente de estar grávida tem de cumprir as carências, porém se já estiver grávida não terá direito a parto pois a carência para esse procedimento é de 10 meses.

     

    Qual a carência de um plano de saúde para parto?

    Levando em consideração que a carência para parto nos planos de saúde é de 300 dias, é aconselhável que o plano seja feito pelo menos 3 meses antes de engravidar, cobrindo assim qualquer imprevisto que venha a acontecer.

    Cuidados para Gestante sem Plano de saúde

    Você deve se ater que infelizmente você pode estar sujeita a variáveis durante a gestação como gravidez de risco e até um bebê prematuro então se o seu bebê decidi não esperar os nove meses, você pode sim ter seu parto impedido pelo plano de saúde uma vez que seu bebê pode nascer com 7 meses ou menos de gestação e sua Carência de 10 meses pode não estar cumprida, para pessoas que têm plano de saúde a muito mais de 10 meses antes de engravidar não precisa se preocupar burocracias quanto a isso.

    Plano de saúde
    pré-natal e suas carências?

    Se você contratou seu plano de saúde recentemente ainda tem que cumprir alguns tipos de carência como 30 dias para consultas e exames simples como: glicemia em jejum , 90 para exames de complexidade intermediária como: ultrassonografia e 300 dias ou 10 meses para o parto.

    Posso fazer exames fora dos hospitais do meu plano?

     Uma vez que você tenha cumprido a carência e dependendo do seu plano de saúde você pode fazer seu parto com especialista ou mesmo exames que escolher desde de que ele aceite seu plano.

    Nova Lei PAPAI não é visita, você já conhece?

    De acordo com a Lei Federal N° 11.108, o SUS e os planos de saúde são obrigados a permitir e arcar com as despesas de um acompanhante, junto à gestante, durante o pré-parto, parto e pós-parto imediato. O acompanhante deve ser escolhido por ela. Contudo, há resistência das instituições de saúde e dos profissionais em cumprir esta lei.

    A resistência ainda é maior no caso do acompanhante ser o pai. Por isso o slogan PAI NÃO É VISITA! A campanha visa, portanto, exigir dos Governos Municipal, Estadual e Federal o compromisso de gerar condições estruturais nas maternidades para que o direito ao acompanhante seja respeitado.

    Meu marido só entra no horário de visita?

    Leia com atenção

    Se ele for seu acompanhante não, caso a gestante tenha escolhido outra pessoa para acompanhá-la, o pai precisa esperar o horário de visitas.

    Quais meus direitos? Como devo proceder depois que meu bebê nasceu pelo plano de saúde?

    O seu plano de saúde fez seu parto tudo correu muito bem, agora você tem direito a consultas e exames, urgência e emergência  para seu bebê durante os 30 dias que contam a partir do dia do nascimento da criança.

    Eu posso aproveitar a carência que já cumpri para o meu bebê?

    Nesse período você pode incluir a criança  no seu plano aproveitando totalmente sua carência cumprida ou seja se já cumpriu todas as carências do seu plano de saúde o bebê entra com carência zero, tenha cuidado após os 30 dias os Planos de Saúde não tem obrigação de colocar a carência da mãe para o filho sendo assim a criança terá que cumprir carência normal conforme o seu plano de saúde impôs no contrato.